Você sabia que os valores das viagens corporativas constam entre as cinco maiores despesas de uma empresa? Não seria ótimo entender melhor este processo e otimizar a relação entre custo e benefício deste investimento?

Negligenciar o planejamento das viagens corporativas pode sobrecarregar funcionários, afundar departamentos em burocracia e comprometer o resultado dos negócios que dependem de deslocamentos de equipe.

Conheça mais sobre esse processo aqui e esteja preparado para construir estratégias para reduzir custos e otimizar o tempo de quem viaja a negócios.

O que é, afinal, o turismo corporativo?

No livro “Viagens Corporativas”, Viviânne Martins e Eduardo Murad Jr. definem o turismo corporativo como “viagens individuais ou coletivas, feitas frequentemente por profissionais liberais, funcionários, terceiros ou convidados de empresas e pagas por um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), com objetivos profissionais ou decorrentes deles”.

O foco é conquistar ou manter clientes, fechar contratos, treinar ou incentivar equipes. São empresários e colaboradores que viajam para congressos, eventos, reuniões ou para prestar serviços em outras localidades. As viagens corporativas precisam ser eficientes, seguras e manter um controle de custos rigoroso.

Quais as diferenças entre as viagens corporativas e os outros tipos de turismo?

O turismo de lazer é, amplamente segmentado, de acordo com o perfil e os interesses do viajante. Algumas das segmentações são o Turismo Cultural, o Turismo Rural, o Turismo de Aventura, o Turismo de Sol e Praia, o Ecoturismo, entre outros. Mas, basicamente, esse tipo de turismo visa o descanso e o lazer.

Já o turismo corporativo é um investimento empresarial que visa, direta ou indiretamente, o lucro. Portanto, a tendência é sempre a busca por redução dos custos e otimização dos processos e resultados. Apesar disso, a qualidade adequada e a segurança da viagem do funcionário são quesitos fundamentais. Caso contrário, o resultado final dos negócios sai prejudicado.

Por que contratar uma agência para viagens corporativas?

Delegar o operacional das viagens corporativas para uma agência especializada pode otimizar o tempo de gestão das questões burocráticas como reserva de voos e hotéis, emissão de vistos, administração de atrasos e cancelamentos, traslados, elaboração de roteiros, contratação de seguros e locação de carros.

Um agente especializado também pode trazer economia na soma final, já que lida com um montante maior de negociações e tem maior poder de barganha junto aos fornecedores. Além de oferecer suporte 24 horas para resolver todo tipo de imprevistos, ele atua com ferramentas tecnológicas avançadas que visam garantir uma experiência agradável para quem está em trânsito.

Quais as vantagens que o turismo corporativo traz para a empresa?

O turismo corporativo visa ampliar os negócios da empresa. Seja através do fechamento e manutenção de contratos, ampliação de mercados, celebração de novas parcerias, treinamento de pessoal, incentivo e aumento do networking de seus colaboradores.

A criação de políticas de viagens corporativas, junto com a implementação de novas tecnologias, sistemas e aplicativos possibilitam uma autonomia maior do viajante. Além disso, uma gestão de processos e orçamentos qualificada têm sido uma tendência atual entre as empresas que mais investem no segmento.

Para que os resultados apareçam, é fundamental que a empresa proporcione experiências positivas aos seus colaboradores, minimizando, assim, o Índice de Stress do Viajante, que, comprovadamente, reduz a produtividade de funcionários sujeitos a deslocamentos constantes.

Se você tem interesse em se manter informado sobre os serviços e as vantagens de uma agência de turismo, especializada em viagens corporativas, siga a gente nas redes sociais e não perca as nossas dicas!