Quando você sai do país, espera por descanso e diversão. Porém, alguns imprevistos podem acontecer e é preciso estar preparado para responder questões como “perdi meu cartão de crédito no exterior: o que fazer?”.

Por isso, é muito importante que leia este artigo e saiba o passo a passo para evitar maiores transtornos com a ausência do seu cartão. O mais importante é não perder tempo para evitar golpes em seu nome ou correr o risco de ficar sem dinheiro longe de casa. Confira.

1. Cancele o cartão

Depois que tiver certeza de que o cartão desapareceu, cancele-o. O procedimento para o cartão de crédito perdido ou roubado é o mesmo: ligue para a operadora e peça o cancelamento imediato.

O número de telefone fica sempre no verso do cartão, por isso é bom fotografar a frente e o verso, bem como de todos os seus documentos, e mandar tudo para um email. Essas imagens serão muito úteis em determinadas circunstâncias.

A maior parte das operadoras aceita ligações a cobrar do exterior ou disponibiliza atendimento gratuito. Se não for o caso, para conseguir efetuar uma ligação a cobrar é preciso recorrer aos números da Embratel, que vão direcionar sua ligação. Cada país tem o seu número de acesso descrito no site da Empresa Brasileira de Telecomunicações.

2. Faça um boletim de ocorrência

Se você demorou a perceber que perdeu o seu cartão de crédito, procure a delegacia mais próxima para abrir uma ocorrência logo depois de cancelá-lo. Isso lhe resguardará de complicações maiores. Com o boletim de ocorrência em mãos fica mais fácil comprovar alguma movimentação indevida e anular as despesas antes do fechamento do cartão.

Nesses casos de perda, as embaixadas e consulados brasileiros no exterior não prestam qualquer tipo de auxílio, pois não é considerada uma emergência nem representa um risco à saúde ou à segurança do cidadão.

3. Consulte os benefícios do seu cartão

Alguns tipos de cartão de crédito oferecem benefícios em casos de emergências. Há operadoras, por exemplo, que entregam um novo cartão até 24h depois do sinistro. Ou seja, você pode recebê-lo no próprio hotel ou em um posto de atendimento mais próximo.

Outras disponibilizam um saque em dinheiro em uma agência bancária conveniada. Esse valor é cobrado depois na sua fatura, como se fosse uma compra.

O seguro de cartão de crédito também é outra vantagem em casos de perda ou roubo no exterior, pois você ganha mais tempo para comunicar a ausência dele, que, em alguns casos, chega a ser de até 7 dias e ainda terá garantido o estorno das contas feitas nesse período. Obviamente, para ter acesso a essas facilidades, você será taxado de alguma forma.

4. Dependa menos do cartão

É claro que pensar “perdi meu cartão de crédito” gera um desconforto, porém, para evitar o desespero diante deste caso, é recomendado depender menos dele no exterior. Além de evitar o temido IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e da variação cambial no dia do fechamento da fatura, você estará prevenido contra as frustrações deste tipo de ocorrência.

Leve em consideração portar dinheiro em espécie. Isso é útil para pagar pequenas contas, gorjetas e até conseguir descontos em passeios e hospedagens. Ao trocar pela moeda do destino, você vai pagar um IOF de apenas 1,1%.

Uma alternativa ao cartão de crédito é o pré-pago. Ele pode ser recarregado a partir do Brasil e serve tanto para débito automático como para saques, o que facilita muito em casos de emergência.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre como proceder se perder o cartão de crédito no exterior? Se você acha essas informações importantes, compartilhe nas suas redes sociais. Elas podem ajudar outras pessoas.