Viagens a trabalho podem ser períodos extremamente valiosos para todos os envolvidos: a troca de experiências, a possibilidade de aprendizado e a abertura de oportunidades de negócios compensam os investimentos e são fundamentais para o crescimento da empresa.

Porém, existem diversos erros em viagens corporativas que podem comprometer os objetivos delas e colocar em risco todo o planejamento do gestor.

Por isso, se você costuma viajar a trabalho e quer voltar apenas com boas lembranças, conheça agora os 5 principais erros em viagens corporativas e como evitá-los:

1. Não se informar sobre o destino

Buscar informações sobre o destino da viagem vai muito além de pesquisar sobre o clima para saber o que levar na mala ou o padrão de tomadas local.

É importante, durante a preparação, descobrir aspectos importantes do local para evitar surpresas desagradáveis e constrangimentos — imagine estar em um lugar desconhecido, sem saber se comunicar com as pessoas? Ou ter que descobrir na hora os trajetos que terá que fazer para chegar a seus compromissos?

Procure conhecer o hotel onde ficará hospedado e seus arredores, especialmente o comércio local. Para destinos internacionais, também é importante estar familiarizado com o idioma, a moeda e os costumes.

2. Não conferir a documentação

Um problema bastante comum que costuma pegar de surpresa os viajantes corporativos é a emissão de documentos com erros na grafia do nome ou sobrenome.

Passagens de avião, visto, certidões e quaisquer documentos solicitados para a viagem devem ser conferidos sempre com antecedência, para que haja tempo hábil para providenciar as correções e acertos necessários.

Fazer o check in antecipado também é uma boa maneira de evitar problemas na hora de embarcar.

3. Levar excesso de bagagem

O excesso de bagagem é um dos principais erros em viagens corporativas cometidos por profissionais que não têm o costume de viajar.

Cada companhia aérea tem uma política diferente sobre a quantidade de bagagem permitida e o limite máximo de peso autorizado por pessoa. Se informar sobre esse limite pode facilitar muito a hora de fazer as malas e embarcar sem contratempos.

4. Não fazer seguro viagem

Independente da duração da viagem ou do destino final, o seguro viagem é a garantia de que o viajante estará protegido durante todo o trajeto. Acidentes, roubos e extravios são problemas comuns que podem gerar um prejuízo grande para os envolvidos.

Por isso, vale a pena incluir o seguro de viagem entre as providências essenciais no planejamento de viagens corporativas.

5. Não controlar os gastos

A política de viagens corporativas normalmente inclui despesas com transporte, hospedagem, alimentação e outros gastos, mas, muitas vezes, esse recurso pode gerar desentendimentos entre o funcionário e o gestor.

É importante manter a transparência nos gastos e fazer um controle eficiente das despesas, comprovando a utilização dos recursos cm notas fiscais, recibos e comprovantes.

Como em qualquer viagem, o planejamento é a chave para evitar surpresas desagradáveis que podem, inclusive, comprometer a reputação da empresa frente a seus parceiros, fornecedores, clientes ou concorrentes.

Investir na preparação da viagem, definindo o cronograma, conhecendo o destino e estipulando os objetivos e metas de cada compromisso profissional pode fazer a diferença nos resultados e contribuir para o crescimento dos negócios.

E você, já cometeu algum desses erros em viagens corporativas? Curta nossa página no Facebook para continuar recebendo nosso conteúdo!